sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

ANIVERSÁRIO - COSTELETAS











Na 1ª semana de Março Fazem anos:

Dia 3 – Maria Eduarda Madeira Trindade Lisboa.
Dia 4 – Dr. José Fernandes Andrade Monteiro.
Dia 5 - Maria Elete Teófilo Lopes Dias Nobre;
- António José Valente Viegas;
- Mário Joaquim Marvão Gordilho Zambujal .
Dia 6 - Francisco Manuel Leote Marques
- Carlos dos Santos Vasques;
- Maria Lisete Faustino Alves Pires;
- Herondina Maria Cabrita Àguas Silva.
Dia 7 - Maria Luisa Guerreiro Barroso.
Dia 8 - Edménio Guerreiro Madeira Caetano.
Dia 9 - Maria Luisa Baptista dos Santos da Velha.


PARA TODOS OS NOSSOS PARABÉNS

PALAVRAS PARA UM COSTELETA

(quem os conhece)

AMIGO,


A ti, que és costeleta e sei que tens orgulho na tua Escola, manda um alerta porque queremos saber de ti


Escreve um artigo a contar uma história e aparece.


Foi por aqui que o ANTÓNIO GABADINHO ficou a saber, penso eu, que o ZÉ FRANCISCO DE JESUS e o FRANCISCO LÚCIO DE JESUS eram tal como ele GABADINHOS.,


Contamos com a tua presença.


João Brito Sousa

ESTE ESPAÇO QUE É NOSSO

AOS COSTELETAS

1 - POEMA

Pergunto-vos se neste blogue já navegaram?..
Se sim, então aproveitem e perguntem aqui
Pelos velhos colegas que nunca mais viram
Esperando que eles digam que estão aqui ou ali

Façam assim: ó Manuel de Sousa Lima de Salir
Onde é que estás e o que é que fazes agora?
Anda daí Manel, vê lá companheiro, se podes vir
Vamos comemorar os belos tempos de outrora

O Manel é do tempo do Godofredo POEIRA
Parece-me até que foram parceiros de carteira
E certamente que gostariam de se encontrar...

Por isso ó GODOFREDO toca a escrever aqui
Uma coisa mais ou menos assim: nada sei de ti
Ó Manel, aparece que temos muito que recordar.

JOÃO BRITO SOUSA

2 - PERGUNTEM POR ELES QUE A GENTE PUBLICA.

Por isso criámos esta secção,

ONDE É QUE PARA A MALTA

Nunca mais vi estes colegas e gostava de saber do,

JOSÉ LÚCIO BEATRIZ DIAS
ANTÓNIO MANUEL LINDO MACEDO
JORGE VALENTE DOS SANTOS
JOÃO CUCO
FIGUEIREDO (do andebol)
FRANCISCO PAULO AFONSO VIEGAS

Digam de sua justiça

Contactos

TM 96 373 64 04
jbritosousa@sapo.pt
Um abraço do
João Brito Sousa

QUEM SE LEMBRA DELE?...

(café aliança)

QUEM SE LEMBRA DELE?

CARLOS ALBERTO GOMES FIGUEIRAS

Natural de Faro, onde frequentou na ESCOLA o Curso de Serralheiros nomeadamente, fez o serviço militar na Marinha e mais tarde empregou-se numa cimenteira em Loulé.
É um grande amigo cujo paradeiro desconheço.
Aqui deixo o meu contacto para que diga algo.
TM 96 373 64 04
Mail jbritosousa@sapo.pt
Um abraço do
João Brito Sousa

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

QUEM SE LEMBRA DELE?


JOSE CLÉRIGO DO PASSO,


professor e bancário, benfiquista com as quotas em dia, foi o primeiro aluno da Escola a possuir viatura, grande dançarino no Rancho Folclórico da Conceição de FARO, aluno do célebre 2º 4ª de repetentes no tempo dos Molarinhos, Zambujal, Franklin, Zé António da Luz, e muitos outros...

Reside na FUZETA.
Publicado por
JOÃO BRITO SOUSA

RECORDANDO O HONORATO RICARDO

(ria Formosa)
por JORGE TAVARES

UM COSTELETA ESPECIAL

Quero recordar neste nosso blogue, sem desprimor para os outros, aquele que considero ter sido o melhor costeleta da nossa geração.

Um homem de carácter, de elevados sentimentos, um amigo de sempre. Grande aluno e grande profissional do ensino.

Homem de letras, da cultura. Modesta foi a sua vida, sem vaidades, nem atropelos. Respeitando tudo e todos.

Um exemplo de vida. Nasceu e viveu na Fuzeta. Nutria por ele um especial carinho...que me retribuia.

Estou a vê-lo com a deficiência, que todos propositamente ignoravam.

Honorato Pisco Ricardo, já não está connosco. Foi um previlégio ter sido seu colega e amigo.

Nota:Costeletas que leêm este blogue, falem do Honorato Pires Ricardo da Fuzeta. É muito bom fazê-lo.
O Prof. HONORATO PISCO RICARDO

Pensava eu que o prof. HONORATO PISCO, fosse natural da Conceição de Faro.. mas diz o Jorge que o Professor é natural da FUZETA.

Nunca falei com o Honorato, mas tenho dele as melhores referencias. Foi professor primário, licenciado em Faro, com o muitos outros alunos da nossa Escola , entre os quais eu me incluo.

Já agora, permitam-me que recorde aqui alguns professores do meu tempo. A pedagogia o Dr. Orlando Pereira grande amigo, pedagogo e educador, a Didáctica da Língua Materna a Professora D. Joselda, a Psicologia e a ORGANIZAÇÃO DA NAÇÃO, a Drª Margarida, a Religião e Moral o senhor Cónego Henriques, a Higiene o Dr. ESQUÍVEL ... e os funcionários senhor Canas e senhor Jjacinto..

Conforme disse o Jorge Tavares, esse percurso académico está por contar. Assim como também por sugestão do Jorge Tavares, os acessos aos Institutos Comercial e Industrial está por fazer.

O primeiro aluno da Escola a frequentar o Instituto Comercial de Lisboa, foi a Drª Maria Alcina Palmeira.

E no Instituto Industrial? O Bernardo Estanco o Zé Elias Moreno é que sabem

E coisas do HONORATO PISCO RICARDO também. Portanto.. mãos à obra.

João Brito Sousa

CORREIO DO COSTELETA

(Câmara Municpal da cidade)

NOTA RECEBIDA DO JORGE TAVARES

João,

Corrigi algumas falhas...o Gabadinho tem razão.

JORGE TAVARES jctavares@jcarmotavares.pt

faxonline-213516992 consultório fiscal online em http://www.jcarmotavares.pt/

A TODOS OS COSTELETAS e em particular ao Jorge Tavares.

Caro JORGE,

Viva,

Obrigado pela observação que aceito.

Quanto ao que dizes da razão do Gabadinho ele não me acusou de nada. Aconselhou-me ... e eu disse-lhe , OK António. Portanto a razão é de todos, como eu digo aí nesse soneto que te dedico.

A RAZÃO

JORGE , meu velho do Largo de S. Sebastião
Querido amigo... que aqui não quero omitir !...
Não tenhas problema algum em dizer não
Porque cá estaremos nós p’rós erros corrigir


Às vezes acontece é da velocidade do fazer
Mas o importante mesmo é colaborar....
Eu faço e refaço tudo p´ro blogue com prazer
E só lá para as tantas é que me vou deitar..

Mas isso, tudo faço sem nenhum cansaço
Tudo em prol daquilo que é o nosso espaço
Onde nos podemos encontrar e dar a mão!...

Por isso a todos os costeletas faço um pedido
Que nos unamos na mesma direcção e sentido
Para que todos tenhamos do nosso lado a razão

João Brito Sousa

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

POSTAL ILUSTRADO - Recordam-se?










Nota: façam clik sobre as imagens para ampliação.

Numa mensagem via mail, que recebi do Maurício Severo Domingos, Um dos bons Costeletas daquele tempo, escrevia ele: abri o blogue e quando dei por mim eram três e meia da madrugada. Isto leva-me a ter a certeza de que esta nossa ideia (Rogério Coelho - Brito de Sousa), de editar uma página "Costeleta" na internet, está a dar os seus frutos. O Maurício queria fotografias do seu tempo para recordar. E esta Maurício?
(Os nossos agradecimentos Isabel Leiria)
Recolha do Rogério Coelho

POEMA

(café aliança)

Ao Jaime Reis

PORTO, 2008.02.27

FOSTE TU QUE VIESTE

AMIGO.. Fizemos tudo para bem te receber
Queremos te sintas bem em nossa companhia
Se tiveres uma historieta gira podes escrever
E manda que publicaremos nesses mesmo dia

JAIME REIS, ou Jaime Cabrita Reis, é igual
A malta aqui é porreira.. vais reparar nisso!
Tenho a certeza ó Jaime, que os ares do jornal
Te vão ajudar a viver melhor.. por isso

Diz qualquer coisa quando te apetecer ...
E assim vamos recordando para o que der e vier
Estamos contentes e ainda bem que apareceste

Foste tu que tomaste a iniciativa; como tal
Fica bem porque aqui ninguém te trata mal
E ainda bem amigo que foste tu que vieste


João Brito Sousa

CORREIO COSTELETA

(Equipa de andebol do Liceu; o JAIME É O DA BOLA)



1 - Recebido de A. GABADINHO

Olá Bom Dia,

Quanto ao Blog vou ser sincero ! - Está bem conduzido.- Dáriamente há assuntos novos.- Tem textos de qualidade, não só ao nível da escrita mas também de contiúdo.- Com a sua (JBS) imprescindivel colaboração, há imaginação; há criação; há boa prosa e bela poesia.

Aliás o Blog está bem servido de "redactores".

Apenas um senão, devemos TODOS fazer uma melhor revisão aos textos antes de os mandar para o "ar", afim de se evitar erros, em especial por omissão de letras nas palavras, o que acontece com frequência.

Sei que tal revisão é morosa, mas feita dá frutos.Escrever para os outros não é "pera doce" , por isso toda a atenção é pouca. Corrigidos estes lapsos, estou certo, ainda maior vai ser a sua qualidade do Blog "Os Costeletas".

Se passou algum erro,as minhas desculpas,mas já estou mais atento!!!Vamos melhorar ! Cumprimentos

PS-Obrigado A. Gabadinho

OK, vamos estar mais atentos

JBS

2 -Do JORGE TAVARES

Bom dia João,

A participação dos costeletas ou bifes (malta do nosso tempo) no blogue, necessitava dum pequeno ajuste.

Passo a explicar.

A provecta idade dos participantes deste blogue é já avançada, dai que a separação temporal entre a malta, é de muitas dezenas de anos.

Porque no nosso tempo de escola, normalmente conheciamos por um só nome
e algumas alcunhas, está a tornar-se algo dificil reconhecermo-nos atraves da escrita.

Sugiro, a exemplo dos jornais e revistas, que os primeiros escritos contenham uma foto e quiçá, uma especie de memória descritiva (bairro onde vivia, grupo a que pertencia, ano em que entrou e saiu da escola ou liceu, etc) para que recordemos de quem se trata.

O meu caso é paradigma desta verdade-

Entrei para a Serpa Pinto em 1950 e sai das S.P. em 1956. Nasci em 1939...lembro-me de muitos, mas tambem faltarão muitos outros...e é pena.
Um abraço

JORGE TAVARES jctavares@jcarmotavares.pt
faxonline-213516992 consultório fiscal online em http://www.jcarmotavares.pt/
Nota: O Jaime (bife) ...suponho que o Jaiminho para a malta, foi oficial do exército e está reformado. Não devo estar confundido, mas confesso que não sabia o seu segundo nome.
Se é ele, encontramo-nos por vezes no Restaurante à hora do almoço.

PS - Jorge, o Jaime Reis vem a seguir.
Vê lá se te lembras dele?

JBS

3- Do JAIME REIS

Meu Caro João Brito de Sousa

Impossível não me aperceber do que foi publicado no Blogue, já que faz parte dos meus favoritos. É por isso alvo das minhas visitas diárias.

Agradecer as amáveis palavras e o convite que me dirigiram, é a minha primeira obrigação.

Afirmar-me muito honrado em estar presente, é o meu dever.

Abraçar e estar na companhia dos meus amigos costeletas, é minha agradável expectativa.

Só algum imprevisto o inviabilizará.

Pormenores a meu respeito?

Bem, Faro e a sua população estudantil dos anos 50 (Bifes e Costeletas) foi rica em jovens, que nos mais diversos meios se vieram a destacar.

No meio literário os bifes Gastão Cruz (poeta), Romero de Magalhães (Historiador), os costeletas Casimiro de Brito (poesia) Rafael Correia e Mário Zambujal (comunicação Social) na política Cavaco Silva (costeleta) e Melo Antunes (Bife). Todos fizeram parte de um grupo mais vasto que saíram do anonimato e hoje são ou foram figuras públicas.

Outros, porem continuaram como eram. Gente anónima. Eu, Jaime Reis faço parte deste último grupo.

Faço o Liceu em Faro, onde era conhecido por Jaime Cabrita. Era um puto magrizela. Desporto?

Algum jeito e muita vontade. Fazia parte das equipas de Volei e andebol dos Bifes.

Tardes a jogar à bola no Largo de S. Francisco, ou no campo dos Marinheiros quando tinha um furo, lá estavam também o Tabeta, Adolfo, Monteiro, Laranjo, Jaime Silva (guarda redes) recentemente falecido e que referes no mail hoje recebido. Fiz Teatro no grupo Teatro Amadores de Faro (TAF) Impulsionador João Pires.

Vim para Lisboa onde fiz a minha vida profissional como bancário, Sou reformado, e vivo muito próximo de Azeitão.

Como sempre nostálgico da minha cidade.

Um fraternal abraço.
Jaime Reis

Anexo: 1 foto de equipa de andebol do Liceu. Estou na fila de baixo, ao centro com uma bola nas duas mãos.

MEU CARO JAIME,

Muito obrigado por teres acedido à minha solicitação
Aceita um abraço do
João Brito Sousa

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

POSTAL ILUSTRADO - Recordam-se?

Festa de Finalistas no Cinema Stº António em 1948
Representação de Grupo Filcrórico
Nesta festa de despedida de finalistas recordo, algumas quadras, escritas pelo Almeida Lima, com piadas aos professores. Tenho pena de não recordar todas e peço desculpa ao Almeida se alguma palavra estiver cortada:
I
A nossa Escola
Está a cair aos bocados,
Ainda bem que nos livramos
De ficar lá entaipados
II
E se algum dia
Vier um temporal
Lá vai o nosso Director
Em braços pr'ó hospital
Refram
Onde vais meu burro?
Pôr a Escola no seguro
III
São quatro e meia
Ouvem-se as palmas soar
E uma voz forte dizer:
Já são horas de lanchar
IV
E logo então
Se vê uma janela abrir
E uma voz meiga dizer:
Zequinha, podes subir
Refram
V
O Dr. Ferro
Nunca vi coisa assim
Passa as noites todas
a meditar no Jardim
VI
Esse jardim
É toda a sua alegria
Tem qualquer coisa de estranho
Pr'ó ás da filosofia
Refram
Recolha de Rogério Coelho (também finalista)

POSTAL ILUSTRADO - Recordam-se?

Finalistas de 1952/1953


Recolha de Rogério Coelho

QUEM SE LEMBRA DELE?


APRSENTE-VOS
O COSTELETA ARNALDO SANTOS SILVA , foi o aluno que passou ao lado de uma grande carreira académica..

Quando o “GOUBEIA” chegou a Faro, andávamos nós no quarto ano da Escola Comercial.. Filho do velho SILVA ferroviário, o ARNALDO entrou bem no nosso “team” e começou a fazer parte integrante do nosso grupo.

A sua última estada tinha sido GOUVEIA.

Foi um aluno extraordinário, de tal modo que, vindo chumbado da Escola de Gouveia, ainda deu explicações de Física e Cálculo a colegas que iam fazer os exames na Escola de Faro. E espantava-se como é que ele, que estava chumbado sabia mais que os outros que iam a exame...

Deste modo, o Silva, assistiu às peripécias nas aulas de História entre o Dr. Furtado e o Zé Martins da Patã, assistiu às cenas do Dr. Uva com os iguaisinhos e com o Donaldo, assistiu às cenas do Macedo nas aulas da Florinda e a tudo o resto.

Depois de sair de Faro, assentou praça na guerra e instalou-se no devido tempo na tropa em Luanda. Voltou após o serviço militar para Lisboa, onde, creio, começou a trabalhar na GOOD YEAR, onde passaram também o Manuel Carneiro e o Ilídio .

Sempre um excelente aluno o nosso “GOUBEIA” foi meu colega de quarto a Rua do Sacramento à Lapa, em Lisboa, onde trabalhámos, estudámos e entre outras coisas jogámos `a batota com a malta do Instituto Industrial.

Com o homem que estava sempre na zona ... e tal e tal...

LEMBRAS-TE?...

Já estávamos ambos deitados e a dormir bem...
Sim que tu para essa coisa de chegar, deitar e ficar...
Eras um campeão a dormir como não vi ninguém...
Mas nessa noite coisa grave estava para chegar..

A páginas tantas começam as paredes a tremer
Acordas e dizes-me .. mas o que é que se passa?.
Não sei, sei lá o que é que raio está a acontecer?...
E dizes tu... é pá, cheira-me a grande desgraça!....

E aconteceu que a parede começou a dar...
Parecia uma máquina de costura a trabalhar
E que parou logo mas apanhámos grande cagaço...

Era um terramoto que quis passar pela capital
Mas que no fim de contas não nos fez mal...
Criou-nos apenas um susto e um pequeno embaraço.
(foi no dia do terramoto)

Publicação de

João Brito Sousa

COSTELETAS E BIFES




COSTELETAS(à esquerda) E BIFES (à direita)

O JAIME REIS mandou-me um email muito simpático que publiquei e penso que caiu bem, na malta.

Foi um gesto simpático do JAIME..

Fiquei de tal forma agradado com o gesto, que me pus em campo e fui saber quem era o JAIME REIS.

Fiz um telefonema apenas e disseram-me: o JAIME é credível. Face a isto proponho que o JAIME seja considerado entre nós como um costeleta convidado, porque o Jaime é um bacano.

MEU CARO JAIME REIS.

No teu email, dizes-me que tomaste contacto comigo pela primeira vez no ADF, onde, na verdade boto lá, às vezes, uns artigozecos e, dizes, que tomaste contacto aí, com a facilidade com que evoco um tempo que também viveste.

A razão disso é simples; é porque gosto de navegar no passado e daí, o lembrar-me de muitas dessas coisas que escrevo e recordo. E, pelo que vejo, tu também viveste e conheceste Como dizes seremos malta do mesmo tempo e eu também convivi com muitos bifes.

E verdade que não nos conhecemos pessoalmente mas, ficas a saber que és meu convidado para o almoço anual dos velhos alunos em 8 de Junho próximo em VILAMOURA

O Felix, o Alex, o Piloto, o Sebastiana, o Zé Eusébio, o Rafael Correia, os manos Zambujal, o Casimiro de Brito, o Franklin e o Cunha (falecido) já foram quase todos recordados aqui (faltam o Alex, o Sebastiana e o Zé Eusébio)

Não me recordo do Pascoal..

Certamente, como dizes ó Jaime, estivemos em simultâneo na sala de bilhares da rua dos cavalos, ou no Acordeon vendo jogar bilhar.

Bifes que eu conheci:

1) a jogar à bola, o Liceu tinha uma extraordinária linha atacante, semelhante `a da selecção Argentina de 1948, apelidada de ”La máquina” e constituída por, MORENO, MUNOZ, ADOLFO PEDERNERA, LABRUNA E LOSTAU.

Melhor que isto só a linha atacante do Liceu que eu vi jogar e que era: TABETA, ALELUIA, MONTEIRO, ADOLFO E UVA

A Escola poderia apresentar ARMANDINHO, ARCANJO, EUGÉNIO, ZÉ GONÇALVES e RIBEIRINHO

E conheci muito mais malta do Liceu, o MATIAS grande jogador de bilhar, o Juís Doutor JAIME MACHADO, o Professor Renatito, o político Victor Dias, a Rute, minha colega do MAGISTÉRIO, a Graça Aleixo, a Ilda Capela, a Madalena Bom..... idem.

Sim senhor , a orientadora de estágio a professora MARIA DE LURDES REIS, que conheci bem

JAIME REIS, para ti algumas dicas sobre o que é o amigo:

O que vale um AMIGO!

Autor: desconhecido

O que é um verdadeiro amigo:
Disse um soldado ao seu comandante:-"O meu amigo não voltou do campo de batalha.

Meu comandante, solicito autorização para ir buscá-lo."Respondeu o oficial:-"Autorização negada!" "Não quero que você arrisque a vida por um homem que, provavelmente, está morto!"

O soldado ignorando a proibição saiu e uma hora mais tarde voltou mortalmente ferido, transportando o cadáver do seu amigo.O oficial estava furioso:-"Eu não lhe disse que ele estava morto?!"-"Diga - me, valia a pena ir até lá para trazer um cadáver?"

E o soldado, moribundo, respondeu:-"Claro que sim, meu comandante!Quando o encontrei, ele ainda estava vivo e disse-me: - Tinha a certeza que virias!"

"Um amigo é aquele que chega quando todos já se foram."

E UMA CANÇÃO DE AMIGO


Se precisar de um amigo,

Olha pra dentro de mim

Podes errar e magoar,

Mas estou aqui

Pra te ajudar

Sou teu amigo até o fim

O verdadeiro amigo

Sabe o valor do perdão

Porque amar e perdoar

São da mesma

Essência e raiz

Vêm das fontes

Eternas de Deus

Amigo se faz

Em tempos de paz,

Mas na angústia

É que se prova o seu amor

Amigo se é na glória e na dor

Quem é amigo, suporta e crê

Quem é amigo é fiel até o fim

Jaime és nosso.
Um abraço dos costeletas.
PUBLICAÇÃO DE

João Brito Sousa

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

QUADROS ALGARVIOS - Continuação

(Palácio de Estói - Desenho antigo)

Capítulo 5 – O Instável Poderio Árabe

Movido ou não pela inveja perante os repetidos êxitos de Tariq Ibn Ziad, Muça passou pessoalmente ao ataque, atravessando o Estreito em Julho de 712 à frente de 18.000 guerreiros maioritariamente árabes.
Há opiniões contraditórias sobre o ano da tomada de Ossónoba, embora Garcia Domingues considere como mais credível que ela se tenha verificado “logo depois da queda de Sevilha”.
Muça tomou Sevilha após alguns meses de assédio, depois do que avançou sobre Mérida, Viseu e Lugo. Enquanto isso, seu filho – Abdalaziz – conquistava Beja e a região de Ossónoba, o que é muito provável que tenha ocorrido ainda em 712.
Apenas para nos situarmos em relação ao período árabe, diremos que foi uma presença marcada por forte instabilidade, motivada sobretudo pela grande diversidade tribal, geradora de graves conflitos. É nesse quadro que entre 716 (ano em que Abdalaziz, primeiro governador muçulmano de Al-Andaluz, foi assassinado) e 756 (ano em que Abderramão I se proclamou emir) existiram 20 governadores diferentes.
Entre 852 e 912 assiste-se a uma série de revoltas internas e a uma autentica crise no emirato, situação a que só Abderramão III, o fundador do califato omíada independente de Córdova, viria a pôr cobro pelo estabelecimento de um poder central forte.
De 1008 a 10031 o califado desmembrou-se em 27 pequenos estados independentes – as taifas – que, degladiando-se fortemente, acabariam por ser incorporados pelos almorávidas ao longo de um processo de anexação em que se consumiram vinte anos (1090 – 1110).
Quando este império sucumbiu teve lugar um novo período de crise (1145 – 1170).
Dominadas pelos almóadas, em 1172, as taifas reapareceriam em 1223.


A seguir: 6 – UM VALI AMBICIOSO
Libertário Viegas


(Colaboração escrita de Rogério Coelho)

ANIVERSÁRIOS DE ASSOCIADOS COSTELETAS




FAZEM ANOS EM FEVEREIRO



DIA 25



- Almerinda Santos Coelho;



- Jorge Manuel Matos Santos.



DIA 26



- Florêncio Pereira Vargues;



- Helder Madeira Tavares Belo;



- José Rodrigues Gonçalves;



- Vasco Gil da Cruz Soares Mantas;



DIA 27



- João Rosário da Silva;



- Francisco José Coelho.



DIA 28



- Adilia Nascimento Nunes Aleixo;



- Alice Baptista Romão Lopes;



- José Joaquim Fernandes;



- Maria de Fátima Madeira Gago;



- Maria João Mendonça Rolão;



DIA 29



- Maria da Conceição P, Tinoco Pudim.






A TODOS OS NOSSOS PARABÉNS!

Recolha de Rogério Coelho

COMUNICAÇÃO DO JAIME REIS


O JAIME REIS É UM BIFE QUE GOSTA DA MALTA COSTELETA, e mandou este escrito simpático.


Que eu tomo a liberdade de publicar

João Brito Sousa



"Meu Caro João Brito de Sousa

Foi na Adf que pela primeira vez tomei contacto com a facilidade com que evoca um tempo que também vivi.
Recorda factos e pessoas que presenciei e conheci. Tivemos amigos comuns.
Sendo bife, privei de perto, com vários costeletas. Éramos malta do mesmo tempo
Por isso procuro e leio com avidez um blogue que agora descobri. Os Costeletas. E lá está o dedo do João Brito de Sousa.
Um costeleta que não conheço pessoalmente.
Os costeletas, são também parte de mim. Andava no Liceu e morava perto da escola. Rua Bocage. Vizinho do Zé Félix.
Tal como a maioria das habitações daquele tempo, a nossa cidade, também tinha um grande corredor ao meio, e lá desaguavam as outras divisões.
À Rua de Santo António tudo convergia. Naquele grande corredor tudo se passava. A cidade e a vida eram ali, porque lá tudo ia dar.
O.Félix, o Alex, o Piloto, o Sebastiana, o Zé Eusébio o Rafael Correia, os manos Zambujal, o Casimiro de Brito, o Franklin, o Cunha (que recentemente nos deixou) com todos convivi.
O Pascoal, lembra-se do Pascoal? Filho da vossa professora de canto coral, nome da qual não se recordavam, numa das recentes evocações do Costeleta.
Se a memória não me falha era a D. Dinorah.
Certamente estivemos em simultâneo na sala de bilhares da rua dos cavalos, ou no Acordeon vendo jogar bilhar.
Mas o João Brito de Sousa, certamente também conhecia e privava com muitos bifes. Com jeito p´ra bola lembra-se do Tabeta, do Uva (Balito) e dos manos Aleluia?
Eu conheci o Parra o Nuno e Poeira (internacionais Juniores). Vinham de Olhão. Joguei Andebol pelos Bifes, perdendo e ganhando aos Costeletas
Recentemente em Albufeira julgo ter reconhecido um moço a que chamávamos Chico de Albufeira. Também era costeleta.
Certamente na sua passagem pelo Magistério Primário conheceu um meu familiar. Uma professora daquele estabelecimento, minha prima Maria de Lourdes Reis.
Desculpe o tempo que lhe roubei, mas porque me apercebo que em termos de recordações comungamos do mesmo espírito, aqui estou a desejar –lhe a si
e ao blogue costeletas, uma vida longa, activa e saudável,

Um abraço do
Jaime Reis "


Nota. JAIME, aparece sempre, OK.

AOS COSTELETAS DE OLHÃO

(rua do comércio em OLHÃO)
A CIDADE DE OLHÃO, O FUTEBOL E ALGUNS COSTELETAS.

O edil de Olhão, o ENGº FRANCISCO LEAL é um costeleta como nós. O blogue "oscosteletas.blogspot.com, faz votos e deseja que o senhor Presidente continue na senda do bom desempenho que tem vindo a fazer.

Passei lá bons bocados e tenho lá bons amigos.

Comecei a ouvir falar mais de Olhão, quando entrei para a Escola Comercial e Industrial de Faro, em 1952. Talvez por caua dos colegas de turma de Olhão, o Joaquim Cruz, o Zé Bartílio e o Humberto Viegas Gomes, esse do Banco Totta e que foi jogador e treinador de baskett.

Parece que nunca tinha visto uma bola quando cheguei à Escola, mas aprendi rápido, porque entre a rapaziada falava-se muito de futebol. Já não jogavam os violinos todos. Agora era o Martins no lugar do Peyroteo e o Hugo no lugar do Jesus Correia. E o Albano também estava a acabar e já jogava um dos Mendonças, o Fernando.

Em 52, os grandes jogadores do Olhanense eram o Santiago e o Del Duca, jogadores argentinos de grande classe. Diziam-me que o Del Duca era melhor que o Santiago. Del Duca, era o pensador de jogo, camisa dez, jogador tipo Deco, enquanto Santiago mais goleador, tipo Nani.

Grandes jogatanas com o Farense, aquilo era de morte. O Russo dos bigodes ou o senhor Manuel, de Faro e que vendia sorvetes à porta da Escola, levava as algibeiras cheias de pedras... e vamos a eles.

Mas a malta de Faro tinha muito respeito pela equipa do Olhanense, sobretudo pelo Reina. O senhor Manuel dos bigodes é que dizia... o Olhanense não tem nada pá; só tem o Reina. Mas o Reina, sozinho chegava para a equipa do Farense, que nesse tempo alinhava com: Rato, Reina, Ventura e Celestino. Bentinho e Fausto Matos. Brito, Balela, Vinueza, Rialito e Queimado.

Mas no Olhanense eram Reina, Santiago e Delduca e mais oito.

Na década de 40, a Argentina tinha aquele ataque maravilha, uma das mais célebres linhas avançadas da história do futebol; a máquina, como lhe chamavam que era constituída por Juan Carlos Muñoz, José Manuel Moreno, Adolfo Pedernera, Ángel Labruna y Félix Loustau.

Del Duca e Santiago eram os restos disso.

Mas o Reina era nosso... filho de Olhão e um talento do catano para jogar à bola. Era quarto defesa e sabia tudo de bola. Jogava à frente do central e era tudo dele. Jogava em antecipação mas a grande arma do Reina era a leitura do jogo que lhe permitia saber onde é que a bola ia cair.
O Reina a jogar à bola, parecia o Germano do Benfica, que, já de pantanas, naquela fina de Berna em 62 ganhou 3/ 2 ao Barcelona.

Grande jogador de futebol, este Reina.... melhor a jogar a bola do que eu a escrever crónicas. Cada um para aquilo que nasce...

Publicação de
João Brito Sousa

domingo, 24 de fevereiro de 2008

QUEM SE LEMBRA DELE?

(era aqui que a malta jogava)

VICTOR CARONHO


Foi um atleta de eleição nas várias modalidades que praticou na Escola

Foi reconhecidamente um homem vocacionado para o desporto

Desde o hóquei palmadinha, andebol, baskett e futebol

o VICTOR revelou-se sempre um grande praticante.

No andebol jogava a central, que era o seu lugar preferido, defendia na linha dos

sete metros. Braços ao alto e quando a bola ficava por ali ele próprio desencadeava o contra ataque..

Marcou muitos golos em suspensão à entrada da área e de canto.

Foi internacional nesta modalidade.

No baskett foi igualmente brilhante jogando ao lado dos melhores jogadores

do seu tempo, Vinha, Carlos Fontainhas, Hélio, Jorge Barata, Herlander Estrela.

No futebol era cerebral. Jogava igualmente a central e o seu quarto de defesa era

muitas vezes o Julião que lhe dava grande ajuda.

O defesa direito era o Júlio Piloto e o defesa esquerdo era o João Pinto Faria.

O Zeca Bastos fazia a ligação do jogo defesa ataque.

O Victor Caronho foi um grande executante.


PUBLICAÇÃO DE
João Brito Sousa

A 1ª EQUIPA DE ANDEBOL DA ESCOLA

(primeira equipa de andebol da Escola)

GRANDE EQUIPA.

Quando se iniciou o jogo de andebol na Escola, pela mão do Professor Américo, já o Liceu tinha uma boa equipa.

De tal forma foi assim, que a convite do Liceu, a nossa equipa foi jogar ao campo deles e apanhou 18 a 1. Era a primeira vez que jogávamos andebol

A malta veio magoada e revoltada. Viemos ... e fomos treinar .

Até aqui tinham sido jogos a brincar.

Daí em diante nunca mais parámos de ganhar.

Convidámos a malta do Liceu e organizámos um jogo no estádio de S. LUÍS.

A foto acima é desse jogo, que ganhámos ao Liceu por 5 a 2 e essa é a que pode considerar-se a primeira equipa de andebol da Escola.

Foi neste jogo que o PARRA, secou o Bomba, que era o melhor jogador do Liceu.

Os heróis da foto são.

De pé, da esquerda para a direita:

ZÉ LUÍS, PILOTO, PALMINHA (Keeper) JACINTO FERREIRA, PARRA e POEIRA (de fato)

Agachados da esquerda para a direita:

CARONHO, FRANCO, DADINHO, JÚDICE e BARÃO.

A equipa base era cnstituída por:

PALMINHA,


PARRA, CARONHO, e JACINTO FERREIRA

BARÃO, JÚDICE e DADINHO


Desta equipa, o Victor Caronho foi internacional e era tido na Escola, como o jogador mais completo.

Na minha opinião o BARÃO era o mais habilidso.

Júdice tinha um remate temível.

Na foto, atrás ainda se pode ver o Víctor Venâncio.

Jogámos ainda com a Escola de SILVES em Portimão e limpámos os gajos. De referir que, para este jogo, nós preparámos as balizas nas nossaas oficinas na Escola em Faro que foram connosco no comboio até Portimão.
Nessa equipa da Escola de SILVES , o guarda redes era o Zé Manuel Vaidoso, ou melhor, o Zé Felix MOURINHO, o pai do actual Zé Mourinho, o conceituado treinador de futebol.
Recolha e publicação de
João Brito Sousa

QUEM SE LEMBRA DELA?


A COSTELETA CELINA INÁCIO.

A Celina Inácio, de Olhão é, indubitavelmente uma grande amiga. Ganhei essa amizade com a Celina na Escola Comercial e Industrial de Faro, anos 50, quando fomos colegas na Secção Preparatória para os Institutos.

Quem privou de perto com a Celina Pereira Inácio, nunca mais a pode esquecer. Com a Celina não há més nem mémés.. É uma amiga e acabou-se.

Nos estabelecimentos de ensino por onde passou deixou sempre a sua marca; nunca abaixo de quinze

Nesse ano da Secção Preparatória havia lá bons alunos e a Celina batia-se com os melhores. Os professores eram o Dr. Jorge Monteiro a matemática (grande professor e grande amigo que já levou crónica , e o Dr. Queiroz a literatura que era muito amigo do Firmino Cabrita Longo.

Nos testes de Matemática e Física a Celina dava cartas. Era sempre a andar. Não dava descanso ao Luciano Machado nem aos Gabadinhos, Zé e Xico, alunos de dezanove. A Física igual. Tinha um talento enorme que continuou a demonstrar no ISCAL onde se licenciou.

Hoje a Drª Celina ocupa um lugar de destaque numa grande empresa do Pais onde está como peixe na água

Aqui há dias fez um comentário a um post meu, comentando uma cena com o Dr. Uva. Perdi-o, não sei onde está. Queria publicá-lo mas não o tenho à mão e porque é uma grande amiga, é com muita honra que a faço colunável aqui e em vez da estória vou-lhe oferecer um soneto.

UMA GRANDE COLEGA!

Celina Pereira velha amiga.. como estás?..
Nestes versos vai um cumprimento especial,
Para a grande mulher e colega que me trás
Sempre à lembrança aquela aluna genial. ...

Fosse onde fosse.. o terreno estava conquistado
Para ti grande mulher obstáculos não havia...
O teu percurso foi digno correctíssimo e honrado
E fizeste jus a todos os teus direitos de cidadania.

E lutando... argumentando e dialogando conseguiste...
Obter para ti e para os teus tudo o que perseguiste
E porque a uma mulher inteligente nada se nega...

Homenageamos aqui os valores que honradamente...
Fazem de ti a amiga, a grande mulher e certamente..
Dentro da nossa geração uma grande colega.

João Brito Sousa

O NOSSO BLOGUE FOI OFICIALIZADO


I N F O R M A Ç Ã O

Em reunião da Direcção da Associação dos Antigos Alunos da Escola Tomás Cabreira, realizada no passado dia 21 de Fevereiro, o nosso BLOGUE, que se encontrava em regime experimental, passou a oficializado do universo Costeleta, não sendo considerado restrito aos associados Costeletas, conforme decisão e aprovação unânime dos membros da Direcção, ficando registado em ACTA nº 98 e com o nome que conhecemos.
A título de curiosidade, principalmente para aqueles que tinham dúvidas, podemos afirmar que o lançamento da página na Internet em regime experimental, fora aprovado, em reunião, por todos os membros, conforme pode ser comprovado na ACTA nº 97.
Em resultado da aprovação foi nomeado o Secretário da Direcção e convidado o associado nº 169 – João Manuel de Brito de Sousa para se responsabilizarem pelo conteúdo da página. O convite foi aceite.

O Secretário: - Rogério Coelho

QUEM SE LEMBRA DELE?...

(aspecto geral das oficinas)

MESTRE MENDONÇA.


Era Mestre do curso de Serralheiros, muito competente e um grande amigo dos alunos.
Acompanhei com ele depois de ter obtido o curso aí na Escola e entendemo-nos sempre muito bem.

O Mestre Mendonça, foi e penso que ainda o é, apesar de não estar com ele há muitos anos, um homem de grande dimensão humana. A única coisa que o preocupava era o aluno, para quem direccionou todo o seu potencial de conhecimentos.

O Mestre Mendonça é irmão do Dr. Daniel Mendonça o impulsionador dos almoços anuais da Escola.

O Mestre Mendonça foi um grande pedagogo que deixou muitas saudades aos seus alunos

Um grande abraço e um muito obrigado Mestre.

Pelo teu grande empenhamento.
João Brito Sousa

sábado, 23 de fevereiro de 2008

ESCULTOR E PINTOR COSTELETA




A Revista Inglesa Good-Life, Secção Algarve, fala do Português Manuel Belchior, engenheiro na Alemanha, natural de S. Braz de Alportel, como escultor com senso de humor, que frequentou uma Escola de Arte em Faro. Que o Manuel, além de trabalhar com madeira, tem creado esculturas em pedra e metal, além de pinturas a óleo.





BRAVO COSTELETA MANUEL BELCHIOR

As fotos foram tiradas da revista Good-Life, em língua inglesa, que o Manuel teve a gentileza de nos enviar. Traduzimos o pequeno texto que em cima reproduzimos.
Recolha do Rogério Coelho

IMAGEM PARCIAL DA ESCOLA

(o átrio da nosssa escola)

Recebido Do A. GABADINHO

Eis uma imagem parcial, das infra estruturas desportivas actuais da Escola, compostas pelo nosso tão conhecido Ginásio e o campo exterior agora transformado, e muito bem, numa autêntica pista multiuso.
Recordo que neste mesmo campo, nos anos sessenta, quando ainda em asfalto e brita, esfolei algumas vezes os joelhos durante a execução de derrapagens, fruto das corridas que aí executávamos, sob o olhar sempre atento do nosso professor de Educação Física.
Mas tudo progride e avança, e o que ontem nem sequer se sonhava é hoje uma mais valia, onde neste caso, se vêm alunos a praticar desporto quase que ininterruptamente. Ainda bem que assim é. Fico contente pela evolução.
Como nota final, realço ainda o bom aspecto de conservação exterior de todo o edifício escolar. Parabéns aos responsáveis.

Cumprimentos

Publicação de
João Brito Sousa

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

17º ANIVERSÁRIO DA ASSOCIAÇÃO


Voltamos à Escola no dia 26 de Abril

Será marcada falta a quem não comparecer

Programa


12H00 - Concentração no átrio da Escola

13H00 - Almoço convívio na Cantina

Menú

Creme de cenoura

Bacalhau Espiritual

Arroz à Valenciana

Pudim/Salada de fruta

Vinhos branco e tinto, sumos e água

Café no Bar

Bolo de Aniversário

15 € por pessoa

15H00 - Sessão solene no Auditório

- Palavras de apresentação pelo Presidente

Libertário Viegas

- João Manjua Leal falará sobre o perfil do

Patrono do Prémio Melhor Aluno 2006/2007

Professor Américo Nunes da Costa

Entrega do Prémio à Aluna Verónica Moreno

Pelo Patrono do "Prémio Melhor Aluno 2006/2007"

Palavras pelo Presidente do Conselho Executivo

Dr. Domingos Grilo

Publicação de ROGÉRIO COELHO

CORREIO DO COSTELETA

(estação dos CTT)

RECEBIDO DO JORGE TAVARES

Olá João,

Mando-te esta brincadeira, para que o sorriso também faça parte do nosso convívio escrito.

.....
Um rapaz, que frequentou também o C G Comércio, e a disciplina de técnica de vendas, emigrou para os Estados Unidos da América, empregando-se num hipper. Findo o primeiro dia de trabalho, o chefe quis saber quantas vendas tinha efectuado.

Uma, respondeu.

Uma venda??? Isso é muito mau, diz-lhe o chefe. Neste hipper, a média por vendedor oscila entre 25 e 30 vendas diárias. Mas qual o valor da venda, pergunta o chefe.
757.326,45 dollares.

O quê????mas afinal o que é que vendeste?

Primeiro um anzol pequeno, e depois um médio e outro grande. Com tanto anzol, vendi-lhe uma cana de pesca, e perguntei-lhe se pescava na costa. Disse-me que sim,expliquei que o melhor era ter um barco.Levei-o à secção de barcos de recreio, e vendi-lhe um Silver Espirit, com dois autboard. Conversa puxa conversa, o cliente disse-me que tinha um Fiat Uno...então disse-lhe, que para puxar o barco ele precisava de um 4x4.
Seguimos directinhos ao stand e vendi-lhe um Range Roover V8.

Muito bem, diz o chefe. Se conseguiste vender tudo isso a partir de um anzol pequeno, deves ser muito bom vendedor.

Qual anzol, retroquiu o rapaz! O cliente só vinha comprar uma caixa de Tampax para a mulher...e eu disse-lhe, "já que tinha o fim de semana estragado, mais valia ir à pesca"...

Obviamente que esta do rapaz, que frequentou o cgc é uma adaptação, à anedota que tinha nos meus registos.

Publicação de
João Brito Sousa

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

QUEM SE LEMBRA DELES?


Quem se lembra deles? Nomes? Todos os conhecemos!
Ao centro, Director e Prof. Uva

Recolha de Rogério Coelho

DESPORTO DAQUELE TEMPO


1954/55 - Comércio X Indústria
(Vitória do Comércio)

Recolha do Rogério Coelho


BALADA DA DESPEDIDA


Salvo erro de 1954

I

Levamos muitas saudades
Da nossa vida escolar
Apesar das crueldades
Que nos fizeram passar

II

Para vencer os abrolhos
Cantaremos vida ionteira
Com a saudade nos olhos
Esta modinha brejeira


Olha a Escola, olha a escola
Onde nós tanto penamos
Não é minha, não é tua
É da idade em que a deixamos

(nota:- Da festa de finalistas)

Recolha do Rogério Coelho

QUEM SÃO ELAS ?


(finalistas do C.G.Comércio 64/ 65)

AÍ VÃO OS NOMES DAS NOSSAS COLEGAS FINALISTAS DO CURSO GERAL DE COMÉRCIO DE 64/ 65
(enviado por Diogo Costa Sousa)

Primeira fila....FILOMENA [minha mulher], DOMITILIA , de FARO, escapa, ANABELA, Olhão, escapa, MESTRE CAROLINO professor, CANDIDA, UMBLINA de Faro e NEUSA.

Em baixo…..ODETE, GRACA de Faro, escapa, escapa, ZELIA de Messiness, escapa, escapa.

E e’ tudo.

Recolha de João Brito Sousa

POSTAL ILUSTRADO - Recordando

Quem se recorda desta?
Almoço/conví vio/Costeleta - Hotel Vila-Sol
1º Plano
Matias e Joaquim Luís
2º Plano
Nuno - Paixão Pudim - Manuel Caetano - Parra - Hernani - Sebastiana - Belchior
3º Plano
Travassos-Venâncio-Florentino Cavaco-João Ramos-Bernardo Estanco-Marta Saias-Romão-Sebarrinha-Luís Cunha-Rogério Gomes- ? - José Palminha-Fernandes-José Emiliani-Zé Manel

Recolha de Rogério Coelho


AS NOSSAS COLEGAS NA FOTO ACIMA

(Escola Comercial eIndustrial de Faro)

As nossas colegas, da foto acima, são as finalista do comércio de 65.

Foram nossas colegas e, de alguns de nós, mais tarde namoradas, depois esposas e depois mães dos filhos.

As nossas colegas são as avós de hoje e as mulheres de ontem.

Só com as mulheres as gerações podem continuar

São elas a quem devemos tudo. A nossa existência veio delas, quando mães, porque foram elas que nos geraram e deram à luz.

Todos nós tivemos mães.

A primeira manifestação de amor vem da mãe.

As moças da nossa Escola pareciam-me felizes.

Alegres mas galhofeiras, quando algum de nós se lhes dirigia sorrindo E isso acontecia na Primavera.

Quando chegavam as andorinhas.

Ficaram célebres no passado os namoros da Natércia e do Xico Zambujal, costeletas já falecidos, e modernamente o namoro do Rogério Coelho e da Isabel., velhos amigos.

E a vida....

Aí vai um cumprimento especial para todas as nossas colegas.

E um pedido também.

Mandem uns textos para publicação.

Conto convosco.

Até sempre.

João Brito Sousa

O CORREIO DO COSTELETA

(estação de correios)

O CORREIO COSTELETA É UMA RUBRICA QUE CRIADA PARA AQUI COLOCAR OS DESABAFOS DA MALTA.

1 - Do JORGE TAVARES

Bom dia João,

Enviei um email para o Romualdo Cavaco, utilizando o endereço que me facultas-te.
Porque não tive feed-back até à data, agradeço me remetas novamente, para nova tentativa.

Breve "falaremos" sobre os citadinos e a sua divisão social, sobre os montanheiros, o seu espaço geográfico e tambem sobre a sua divisão social, e ainda sobre os serrenhos.

É um tema interessante e que vale a pena explorar.

A nossa escola, e a continuidade nos estudos direccionada aos instituto, podem servir de mote.
Estou aguardando oportunidade.

Responde-me à questão Romualdo

um abraço

JORGE TAVARES

2 – FROM WASHINGTON
Do Diogo Costa Sousa

2.1- CONVERSA AVULSO

João,

tu lembras-te de um moco que era o EUZEBIO, muito amigo e colega de turma do ANSELMO QUE INFELIZMENTE MORREU NO ULTRAMAR?

Também casou com uma colega costeleta….a FERNANDA RAMIRES de S.BRAZ…..estou so’ recordando costeletas que casaram entre eles……a Escola gerou muitos flirts, muitos amores que se prolongaram e geraram eles mesmos mais costeletas….creio que o filho do EUSEBIO e’ também costeleta…enfim…tu sabes o que escrever, isto não e’ mais que sugestão.

Um abraço

DIOGO…AINDA NO ACTIVO….FELIZMENTE

2.2- AS MOÇAS DO NOSSO TEMPO

Eh bom dia…..ok compõe um ramalhete bonita para as nossas colegas que têm sido um pouco deixadas para traz em todo o processo….muitas delas acabaram casando com costeletas em namoros começados na escola…..meu caso e muitos mais

Quanto ao REVÉS ,não me recordava que era de s.DOMINGOS…….mas sabia que era alentejano

Ate já.

Diogo

2.3 - “Que importa a morte se na vida houver segundos de amor satisfeito”... VERDADE PURA E NUA…..nada mais a acrescentar

2.4 – ANEDOTA

No Alentejo, um autocarro que transportava políticos chocou com uma árvore.Pouco depois chegou um jornalista e perguntou a um alentejano queestava por ali com uma pá na mão:- O Sr. viu o que se passou?
- Vi sim senhor. O autocarro com os políticos espetou-se no chaparro.
- - E onde estão os políticos?
- Enterrei-os.- Mas não estava nenhum vivo?
- - Alguns diziam que sim, mas o Sr. sabe como são os políticos...

2.5 – O PROFESSOR ARTUR E O JOAQUIM COELHO

Sim, sim o ARTUR foi meu colega de carteira no segundo primeira e seguiu o comercio e o magistério como tu embora um ou dois anos depois de ti

No meu primeiro ano do ciclo o meu parceiro foi o JOAQUIM PONTE COELHO que por qualquer razão não aparece na foto….ele era o 704 e eu 708

Bons tempos……o JAQUIM COELHO dedicou-se aos carros usados depois de ter passado pelo ensino como mestre de trabalhos manuais…grande amigo…ja’ depois de adultos, negociei com ele….sempre o mesmo homem honesto e frontal que já na meninice despontava

O tal abraço.

2.6 – DECLARAÇÃO DE HONRA

Tento e sou eu mesmo…..não mais, não menos. Continuo pensando e agindo pensando sempre nos outros antes de mim…tenho sido prejudicado? Talvez. Mas voltaria a fazer o mesmo porque o que fiz fi-lo em consciência .

Agora sim o tal abraço

Diogo
RECOLHA DE
João Brito Sousa

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

A FOTO QUE VEIO DE WASHINGTON,

(E.C.I.FARO)

AÍ ESTÃO ELES, os nomes dos da foto acima.

SEGUNDO PRIMEIRA 55/56

Primeira fila ao alto da esquerda para a direita

FLORIVAL BRITO CAVACO…CHEFE DE TURMA…..GOLDRA

JOAO MACHADO MARIA …OLHAO

ILIDIO DOS SANTOS CORREIA….VILA REAL

MIGUEL DAMASCENO JESUS DE BRITO…CAMPINAS DE FARO

RUI SIMPLICIO…..VILA REAL

MACARICO….FARO

ESCAPA-ME O SEGUINTE

DONA MARIA DA LUZ,PROFESSORA DE DENHO E,ESPOASA DO GRANDE MESRE OLIVIO

FERNANDO LOPES DE OLIVEIRA….FARO

ESCAPA-ME OUTRO

FRANCISCO LUCIO DE JESUS GABADINHO…CAMPINAS DE FARO

JOSE FRANCISCO DE JESUS GABADINHO….CAMPINAS DE FARO

ARTUR[NAO ME RECORDO O RESTO]….ALTO RODES ..FARO

RIBEIRO……ALCOUTIM OU ARREDORES

SEGUNDA FILA….ESQUERDA PARA A DIREITA

JOSE VIEGAS….LOULE

EU PROPRIO…DCS….SENHORA DA SAUDE..FARO

NASCIMENTO VIEGAS….FUSETA

MANUEL DE SOUSA LIMA…meio encoberto pelo santa luzia…ALTE

MANUEL BOTELHO DE BRITO…SANTA BARBARA DE NEXE

ESCAPA-ME ESTE

JOSE FRANCISCO GRACA DA PONTE….um verdadeiro artista a desnhar…OLHAO

JOSE PINA DOS SANTOS …sub chefe de turma….OLHAO

ÚLTIMA FILA A PARTIR DA ESQUERDA

CRISTO…salvo erro…..TAVIRA OU ARREDORES

REVE’S…ALENTEJANO

JOSE JULIO GUERREIRO DOS SANTOS um talento no futebol…FARO

“O SANTA LUZIA”…..DE SANTA LUZIA…TAVIRA

BENTO DA LUZ PEREIRA…..SANTA BARBARA DE NEXE

GODOFREDO DOS SANTOS POEIRA….OLHAO

JOAQIM MACHADO DA LUZ GREGORIO

O ULTIMO TAMBEM NAO ME RECORDO

QUE ME PERDOEM,ESTA FOTO TEM SO 52 ANOS É PROVAVEL QUE ME TENHA ENGANADO EM ALGO.

FOI TIRADA NUM PASSEIO DE ESTUDO DA AULA DE DESENHO AO ALTO DE SANTO ANTONIO

Recolha de
João Brito Sousa

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

POSTAL ILUSTRADO - Recordando




Quem se lembra destas duas fotos?
Recolha de Rogério Coelho

PROFS DO TEMPO DO A. GABADINHO

(Escola Comercial e Industrial de Faro)
DO COSTELETA A. GABADINHO
Homenageemo-los aqui, recordando-os hoje com grande saudade..

Um professor que se preze, terá sempre grande prazer em que as turmas que leccionou se lembrem dele.
Quem gosta de ensinar, fá-lo com uma alegria enorme e está sempre disponível para ajudar o seu aluno.

E esforçar-se –à sempre para que as aulas corram bem e que os alunos aprendam as matérias. E que se tornem bons técnicos no futuro.

Dos profs. que constam da lista abaixo são do meu tempo o Dr. Furtado e a D. Cândida, esta uma grande mulher e grande professora de francês.

Têm a palavra os comentaristas do blogue.

Eis a lista.:

Partilhando a recordação de alguns dos nossos educadores ...... Com algum esforço de memória, recordo aqui muitos dos professores, e respectivas disciplinas, dos quais fui aluno na Escola Industrial e Comercial de Faro:

No Ciclo Preparatório.-Mestre Pereira e Mestre Mealha - Trabalhos Manuais.

-Dr. Afonso Baptista -Matemática.
-Drª. Purificação - Português.
-Drª. Vera - Ciências Naturais.
-Drª. Maria José – Desenho
-Não recordo o nome da professora de Canto Coral.-Não recordo os nomes dos professores Educação Física (foram três !!!).

No Curso Formação Serralheiro e Secção Preparatória aos Institutos Industriais.

-Engº. Paiva Chaves - Orçamentos e Contas de Obras.-Mestre Mendonça, Mestre Tomaz Bento e Mestre Barracosa - Oficinas de Serralharia Mecânica.
-Engº. Vital – Mecânica
-Engº. Costa - Tecnologia Mecânica.
-Engº. Costa - Desenho de Máquinas.
-Dr. Estevinha - Matemática.
-Drª. Beatriz - Física e Química (Excelente professora, na minha opinião a
maior)

.-Não recordo o nome da professora de Literatura (Português).-Drª. Lurdes Ruívo - Inglês.
-Drª. Cândida - Francês.
-Dr. Furtado - História (E que "estória" que ele ensinava)

É tudo e muito obrigado ao ANTÓNO GABADINHO.

Recolha de
João Brito Sousa

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

POSTAL ILUSTRADO - Recordando




Quem se lembra destas duas fotos?
Recolha de Rogério Coelho
NOTA: Nesta Secção, POSTAL ILUSTRADO, iremos recordar algumas fotografias daquele tempo. Anos 50

ATENÇÃO:- Para verem em tamanho do monitor, clikem com a mãosinha na fotografia

O QUE NÓS APRENDEMOS

(no FELIZARDO & GLORINHA também se aprendia)

APRENDIZAGEM COSTELETA

Foi uma boa aprendizagem na Escola, essa que nós íamos ganhando sem darmos por isso. Nos contactos uns com os outros aprendemos a ser solidários no grupo e a defendermo-nos no plano individual. Nos relacionamentos com os nossos professores aprendemos a tratar os nossos superiores com deferência. Aprendemos princípios de higiene e aprendemos a perceber que a vida é muito difícil e que temos de ajudar os nossos Pais, a respeitá-los, assim como aos mais velhos.

Com a aprendizagem destes valores (conjunto de normas e regras), formámos o nosso carácter, com que cada um de nós havia de pautar, mais tarde, a sua conduta na sociedade.

A escola é uma instituição que espera por nós, para nos ensinar coisas que nós precisamos de saber, obviamente. A criança precisa de integrar um meio onde possa passar por dificuldades e onde seja ela a aprender a resolver as complicações surgidas no dia a dia, derivado do relacionamento com os outros.

Mas quem são os outros?

Na nossa vida, há pessoas que nos marcam de muitas e variadas maneiras, porque aprendemos muitas coisas com eles. Neste apontamento dedicado à nossa escola, diremos que as pessoas que mais nos marcaram, evidentemente, foram os nossos professores. Apesar de nem todos perceberem que nós, principalmente os que vínhamos do campo, os chamados “montanheiros”, precisávamos um pouco da sua tolerância e compreensão

Mas nós amámo-los a todos e aqui quero deixar, em nome de todos os alunos da nossa Escola, o nosso muito obrigado.

Sofremos para aprender. A alimentação era precária, o conforto e o agasalho também, as dificuldades muitas. E ganhámos vícios . Aprendemos também a fumar e alguns de nós a beber.

Mas de um modo geral mantivemo-nos orgulhosos e altivos e, além da aprendizagem com os nossos professores, aprendemos também com os outros que frequentavam o meio.

Aprendemos com a rua, a respeitá-la, a não sujá-la e a aumentar o nosso poder de observação. A rua é outra escola que muito nos ensina treinando o olhar..

Aprendemos a observar que há quem passe simplesmente na rua e o seu olhar fica vagueando na nossa memória por infinitos instantes e pensamentos. E aprendemos que há quem simplesmente passa por nós e olhamos como quem olha para o desconhecido; e que há aqueles que nos tocam pela sua maneira de ser, os que nos ferem sem aparente razão de ser, e ainda aqueles que ficam a habitar o nosso coração.

A vida é isto mesmo, uma constante aprendizagem na troca de relações humanas.

João Brito Sousa

CRÓNICA DA CORTELHA

(na Cortelha aos sábados à tarde)
A Diáspora Costeleta – 2
do Romualdo Cavaco

Saídos de Faro com a mala cheia de sonhos os Costeletas dispersaram-se por todo o Globo. Era fácil conseguir emprego na Europa, na América, em África, na Ásia.

Certo dia – hora de almoço na Banca – entra um cliente estrangeiro e predispõe-se trocar cheques de viagem. O Costeleta diz-lhe: – “It’s closed”.

O “Bife” não desiste: - “I wish to change”.

O Costeleta responde: “I have no Cashier – I have no money”

O “Bife” enfurece-se e pensa na “DECO – ALBION”. Pede a identificação ao Costeleta.

Este, solicito e de imediato ... vai buscar um cartão de visita – com o monograma do Banco – o tal da caravela à bolina ... e escreve na Royal:

“CHEGOU TARDE E NÃO PODE SER ATENDIDO”...

O Costeleta entrega o Cartão ao “Bife” e diz-lhe: “Please, here is my name”.

Diz o “Bife” sorridente, já não desejando trocar os cheques: - “Ôôô – Thank You.”E esta êim!!!.


Recolha de
João Brito Sousa

domingo, 17 de fevereiro de 2008

ANIVERSÁRIO DE COSTELETAS


Para a semana que entra, fazem anos:

Dia 18 - António Santos Domingos
Dia 19 - Maria Luisa R. Marques Alves Miguel
Dia 20 - Armando Pereira Gonçalves;
- João Manuel Prudêncio Oliveira
Dia 21 - António Gonçalves Melão;
- Maria Alzira de Sousa Silva
Dia 22 - Fernanda Marçal Morais Nascimento
Dia 23 - Francisco Cabeleira;
- José Joaquim Silva.

PARABÉNS AOS ANIVERSARIANTES

(Recolha de Rogério Coelho)

NOTA: Só colocamos nesta secção os aniversários dos Associados Costeletas.

LOGOTIPO DA ESCOLA


Foi o António Gabadinho que me enviou,
O cartão acima
Gesto bonito que me emocionou
Talvez um gesto raro
e de amor
à ESCOLA INDSTRIAL E COMERCIAL DE FARO
que todos nós amamos
com fervor.
por isso aqui estamos.
a lembrá-la
e a compará-la
à nossa melhor amizade
.. ai... ai... que saudade.
a todos quanto colaboram aqui..
ou pensam colaborar
deixando um pouco de si...
aí vai um voto de
BOM DOMINGO
do
João Brito Sousa
e do
Rogério COELHO