segunda-feira, 30 de maio de 2016

DESPORTO


Futebol juvenil: 
Copa do Guadiana 


.
A quarta edição do torneio ibérico “A Copa do Guadiana”, o mais importante do verão para as camadas jovens de futebol em Portugal, vai reunir em Vila Real de Santo António cerca de 4.000 pequenos “craques” repartidos por 276 equipas, entre 20 e 30 de junho.
O evento, que conta com a participação de equipas portuguesas e espanholas, inclui competições em onze escalões etários diferentes, com idades compreendidas entre os 7 e os 17 anos, e em três distintas variantes (futebol de 11, de 7 e de 5).
Sporting, Atlético de Madrid, Benfica, Sevilha, FC Porto, Bétis, Sporting de Braga e Vitória de Guimarães são algumas das equipas que vão disputar este torneio de referência do futebol juvenil no nosso país. São esperados mais de 15.000 visitantes para assistir a este espetáculo desportivo.
A Copa do Guadiana tem início com a fase de grupos (quatro equipas por cada grupo), onde são apuradas as equipas para as fases de eliminação até à final. Todas as equipas não apuradas após a fase de grupos participam no torneio de consolação. Os jogos dos escalões de Futebol de 5 e de 7 realizam-se de 20 a 25 de junho, e os escalões de Futebol de 11 de 25 a 30 de junho.

O sorteio realiza-se hoje, segunda-feira, às 19h00, na Biblioteca Municipal Vicente Campinas, em Vila Real de Santo António, e contará com a presença de responsáveis pela organização do torneio, da vereadora do Desporto da autarquia vila-realense, do coordenador do Comité de Arbitragem, do diretor do Complexo Desportivo de VRSA e de diversos dirigentes e responsáveis dos clubes em prova.
Colodado por
Roger

CRÓNICA DE FARO:


 Pela democracia da integração


Opinião de João Leal

A vivência plena da democracia só será alcançada, quando se verificar, mesmo e sobretudo em relação às franjas populacionais a sua total integração no todo social, sem marginalizações nem xenofobias, que se estende para além da identidade rácica a muitos e vastos setores, entre os quais os afetados por diminuições físicas ou psíquicas. Combater esta indesejável situação é o caminho verdadeiro da cidadania, conducente a verdadeira igualdade de todos perante a que a todos é devido.
Vem este pensar a propósito da recente ação desenvolvida pelo Comando de Faro da GNR (Guarda Nacional Republicana), da responsabilidade do te. Coronel Carlos Silva Gomes, e em que 15 militares desta unidade frequentaram um curso de formação de iniciação em língua gestual portuguesa.
Concretizado o lema da entidade “Pela Lei e pela Grei” hemos assim que, para além das missões intrínsecas que lhe são confiada – segurança, proteção, ambiente, trânsito, etc., assistimos ao incontroverso propósito de edificação de uma verdadeira cidadania procurando dotar os 15 militares que frequentaram o curso, realizado em parceria com a Gestinesquecível, de conhecimentos suficientes para o atendimento e consequente integração dos cidadãos surdos na sociedade.
Durante quatro meses e num total de 36 horas, os formandos, que interagem no quotidiano com algumas das populações mais vulneráveis da terra algarvia, apreenderam conhecimentos elementares da língua gestual portuguesa, possibilitando uma ativa e efectiva comunicação com os que padecem da deficiência auditiva. Tal permite-lhes agora compreender e atender, de sobre modo em situações de emergência os que os procuram e são portadores de surdez, estabelecendo-se a viabilidade de um diálogo da mais evidente valia.
Recorda-se, a propósito desta ação formativa de dezena e meia de militares da GNR que, desde há oito anos, existe o “SMS Segurança”, um sistema informativo de receção de SMS, numa parceria colaborante com a Federação Portuguesa das Associações de Surdos, a que o curso recentemente realizado vem conferir um salutar complemento. O “SMS Segurança” permite a cidadãos afetados pela surdez ou com dificuldades auditivas enviar mensagens escritas em situações de emergência, de qualquer país, pedindo o socorro necessário face à situação vivida, através do 961 010 200. A verdadeira e autêntica democracia, que a todos importa e todos deve abranger, faz-se também destes gestos solidários!


João Leal

sexta-feira, 27 de maio de 2016

CONVÍVIO ANUAL COSTELETA


GRANDE ALMOÇO ANUAL 
COSTELETA

DIA 11 DE JUNHO

HOTEL D. PEDRO GOLF
VILAMOURA

Inscreve-te
telemóvel da Isabel
919029068

Não faltes ao convívio
Apanhas falta injustificada

TODO O CUIDADO É POUCO...


Muito cuidado com os novos telemóveis
e como usa a internet

As autoridades continuam a alertar para os cuidados a ter com os telemóveis da nova geração, bem como a utilização da internet em qualquer dispositivo.
A GNR lançou uma campanha de “cibersegurança” (segurança na utilização das novas tecnologias), através da qual deixa alguns conselhos à população para evitar meter-se em problemas. O Jornal do Algarve deixa-lhe alguns exemplos de cuidados a ter para utilizar o seu telemóvel ou computador em segurança:
Dispositivos móveis
Proteja a sua privacidade. Forneça o seu número de telefone apenas a pessoas que conheça e confia. Não faça ‘downloads’ de aplicações duvidosas, especialmente aquelas que solicitam, durante a sua instalação, permissão para aceder à sua lista de contatos. Não forneça o número de telefone dos seus contactos sem a permissão das pessoas que estão associadas aos mesmos.
Serviços de geolocalização
Sabia que quando tira fotografias através do seu ‘smartphone’ são registadas nelas as coordenadas da sua localização que podem comprometer a sua privacidade. A utilização indevida desta informação por parte de terceiros chama-se “geotagging”. Desligue o serviço de geolocalização, assegurando-se que a sua localização é apenas visível a pessoas conhecidas e da sua confiança. Verifique com o cuidado redobrado as definições de segurança do seu dispositivo móvel de modo a não partilhar a sua localização com desconhecidos.
Compras on-line

Tenha o cuidado de verificar se determinado ‘site’ de comércio eletrónico tem associada uma ligação segura. Ou seja, tenha cuidado em verificar se o seu endereço começa por https://. Não seja alvo de uma burla: verifique se a empresa ou determinada entidade que comercializa, através da internet, um bem ou um serviço, realmente existe. Desconfie sempre de publicidade de bens ou serviços que são comercializados a preços demasiadamente baixos.

quinta-feira, 26 de maio de 2016

INFORMANDO


Exmo(a). Senhor(a)

Incumbe-me o Sr. Presidente, convidar V. Exª para assistir à Sessão Pública do XV Sévídeo seguida de Cerimónia de Entrega de Prémios, a realizar, na próxima sexta-feira, dia 27 de maio, pelas 21h00, na Biblioteca Municipal de Faro, conforme convite que remetemos em anexo.

Esperando, gostosamente, contar com a sua presença, apresentamos os nossos melhores cumprimentos.

Atentamente,
A Secretária do Presidente da União das Freguesias de Faro (Sé e São Pedro),
Margaret

cid:image001.jpg@01CF1B47.45A03930
Rua Reitor Teixeira Guedes, 2
8004-026 Faro
Telefone - 289 889760
Email: geral@uf-faro.pt
Página web: 
www.uf-faro.pt
P 

quarta-feira, 25 de maio de 2016

INFORMANDO



PARABÉNS, ESTRELA E INÁCIO!

No restaurante «Solar dos Presuntos», na Quinta do Eucalipto, em Faro, foram festejadas as Bodas de Ouro Matrimoniais» dos assumidos «costeletas» Inácio Guerreiro Fernandes e Maria da Estreia Parra Viegas Femandes, antigos alunos da Escola Tomás Cabreira, residentes na capital sulina e a quem apresentamos o testemunho das mais efusivas felicitações e dos votos das maiores prosperidades.

ALUNOS DA TOMÁS CARREIRA
NAS COMEMORAÇÕES DO «25 DE ABRIL»

Na sessão solene comemorativa do 42° aniversário da «Revolução dos Cravos», que decorreu no salão nobre da Câmara Municipal de Faro, atuou, com assinalado êxito, pelo que expressamos as mais efusivas felicitações um grupo de alunos do Curso de Arte Dramática da Escola Secundária Tomás Cabreira, que interpretaram um momento teatral, que concitou fortes e merecidos aplausos.


JOÃO LEAL

CRÓNICA DE FARO



ENCONTRO ANUAL DE 
«COSTELETAS MONTADORES ELETRICISTAS»

... Sucede aquele fraterno clima de saudosa evocação dos felizes tempos passados na Escola Tomás Cabreira, na frequência do Curso de Montadores Eletricistas, uma referência no currículo escolar no que ao ensino técnico profissional se destacava e que «novos ventos» aniquilaram. Foi esse ambiente, essa corrente, esse elo em permanência sempre a assumir-se que mais uma vez, pelo quinto ano consecutivo, se viveu naquela manhã de um sábado de Maio, com todo o esplendor que só a amizade e a estima, construídas e prosseguidas, desde os verdes anos faz manter e reviver.
Antigos «costeletas que nas construídas instalações, nos anos cinquenta do século passado, 
frequentaram o referido Curso de Montadores Eletricistas, uma inovação para a época, voltaram a encontrar-se e a dar, pelo quinto ano consecutivo, aquele abraço que veio para ficar, conforme o  decidido para Maio de 2017.
Foram meia centena, alguns com mais de meio século após haverem concluído os seus exames finais, possuidores de uma formação que lhes dava acesso a funções de responsabilidade e de estabilidade profissional, que marcaram e atestam presença em sectores da maior evidência no país que o somos. 
Aconteceu o almoço de confraternização e de mitigar saudades, projectando-se na memória do querer e do lembrar, os filmes desses anos e na recordação de professores, mestres, contínuos, como então se dizia, colegas, cenas imorredouras e lembranças que se tornam presentes. Antes houve uma visita guiada às remodeladas e, algumas, inexistentes, quando o Curso de Montadores Eletricistas funcionou  (antes da remodelação do actual ensino secundário) e em que serviram de «cicerones» os professores presentes: Luciano Sousa, Eurico Bárbara e Eduardo Silva (os dois últimos com funções directivas na Escola Tomás Cabreira e o primeiro formado o trio do ligar da corrente, que o mesmo é dizer da organização do evento, em triunvirato com os dedicados Florêncio Vargues e Hilário André).
Aliás como, dizem os «mestres do futebol» «em equipa que ganha não se mexe»,  receberam o explícito e democrático encargo de prosseguiram a sua missão na organização do «VI Encontro dos Eletrões» no próximo ano.
No sempre aguardado momento das «discursatas», que o mesmo é dizer do transmitir o que nas almas lhes ia... . E tanto ia, dois veteranos costeletas eletrões», o sempre dinamizador Florêncio Vargues e, pela Direcção da Escola o Professor Eduardo Silva, falaram para todos interpretando o que todos, mesmo os ausentes, quereriam expressar.
Foi lindo de viver e participar esta jornada de recordação, de saudade e de memória!

JOÃO LEAL

domingo, 22 de maio de 2016

CONVÍVIO


5º CONVÍVIO DOS ANTIGOS ALUNOS 
"ELECTRÕES" DA ESCOLA TOMÁS CABREIRA

Mais um sábado prestes a terminar. Este foi especial , pelo facto de ter junto um grupo de amigos e colegas num belo convívio na Escola Secundária Tomás Cabreira. O programa foi cumprido dentro da perspectiva traçada. Fomos recebidos na Escola por dois elementos da Direcção da mesma: Professores Eduardo Silva e Eurico Bárbara que nos conduziram a uma visita guiada pelos diversos departamentos. Depois da visita, dirigismo-nos à cantina, onde nos foi fornecido um magnífico almoço e, prosseguirmos o nosso convívio. De realçar, para além dos colegas e sua esposas que já fazem parte dos convívios até aqui realizados e que ja vai no quinto, como ia dizendo, marcaram presença novos colegas que ficaram maravilhados por tudo o que lhes foi proporcionado. Nesse sentido, ficou já em agenda um novo convívio que muito provavelmente terá lugar na Cantina da nossa, vossa Escola. 
Para todo este êxito muito contribuiu o magnífico trabalho de duas funcionárias que trabalham na cozinha. A responsabilidade do próximo convívio, ficou novamente a cargo dos colegas; Luciano Sousa, Hilário Rui André e, como não pode ficar de fora, Florêncio Pereira Vagues.
Em nome da comissão, aqui ficam os agradecimentos à Direcção da Escola Secundária Tomás Cabreira, aos Professores Eduardo Silva e Eurico Bárbara que privaram as suas Famílias de uns momentos de lazer para se juntarem a este convívio, às funcionárias da cozinha que também deixaram os seus lares para nos prepararem uma excelente refeição e, por por fim, agradecer aos colegas electrões pela presença. 
Os agradecimentos, também se estendem à Direcção dos Antigos Alunos da Escola Tomás Cabreira que nos cedeu alguns jornais do O Costeleta e, à Direcção da Mutualidade Popular de Faro que nos facultou literatura assim como brindes.
O meu obrigado a todos e, até para o ano,

Florêncio Vargues

FOTOS DA VISITA À ESCOLA DOS "ELECTRÕES" 
E ALMOÇO CONVÍVIO NA ESCOLA


























Reportagem fotográfica de
Florêncio Vargues





CRÓNICA DE FARO


A Caracolada Solidária

Opinião de João Leal

Largas dezenas de pessoas participaram, de forma ativa e colaborante, na “Caracolada Solidária”, promovida com o abnegado ADN de percorrer a fraterna avenida dos “serviços à comunidade” e angariar para a sua concretização dos indispensáveis meios financeiros, pelo cinquentenário e sempre vivo Rotary Clube de Faro.
Aconteceu nesse aprazível recinto, em especial nestes finais do estio primaveril que caracteriza a nossa sulina região, que é a Alameda João de Deus ou Campo das Flores, este nome em homenagem poética ao vaet e pedagogo messinense, um recinto “pulmão verde da capital sulina”, a pedir urgente intervenção, face às falhas que apresenta. Duas apenas vamos referir: o lago com uma réplica da obra de Rafael Bordalo Pinheiro “a raposa e a cegonha”, transformado em “etar” tal abundância de lixo embebido na pútrida água que o enche e as grandes floreiras postadas junto às entradas principais e de há muito, carentes que lá plantem flores ou outros vegetais, para que as mesmas cumpram a sua função.
Sempre a mexer a atual equipa diretiva dos rotários farenses, liderada por esse homem de saber, querer e vontade em “servir”, que é o professor universitário mestre Ilídio Mestre, mai lo os seus companheiros (todos se empenham sempre em cumprir e fazer cumprir os ideiais legados à humanidade por Paul Harris) fizerem nas vésperas do “caracoleiro” mês de Maio esta festa de convívio, de gastronomia, de arte e de solidariedade, não hesitando, um segundo sequer a desempenhar as múltiplas tarefas necessárias ao bom êxito conseguido.
O povo, o sempre bom povo farense respondeu ao convite, com o seu autarca primeiro, dr. Rogério Bacalhau Coelho, a autenticar o “sim” do concelho às causas generosas, tal como muitos outros o fizeram com total entrega, desde o excelente conjunto de música popular “Trovas Campestres”, ao magnífico cantor Fernando Carvalho, a quem lavou, preparou e serviu os caracóis, as bifanas, os acompanhamentos e as bebidas. E tudo, mas inteiramente tudo num pleno espírito de viver Rotary e de criar a vivência do lema rotario do ano (prestes a terminar – 1 de Julho)- “Seja um presente para o Mundo”.
Esse presente foi uma dádiva alcançada pelo Presidente Ilídio Mestre e os seus pares neste memorável “Caracolada Soldária”.

João Leal

sexta-feira, 20 de maio de 2016





Ensino Público versus Ensino Privado

Este tema colocou o país em alvoroço.
Partidos políticos, Governo, Presidente da República, deputados, dirigentes de associações de ensino, cidadãos interessados e anónimos, jovens, crianças e criancinhas, debates nas televisões e como sempre, os iluminados do costume,que opinam sobre tudo.
Uns vestidos normalmente, outros em voz off e ainda outros vestidos de amarelo canário.
Na casa dos meus pais havia um canário que cantava muito bem. Também era amarelo. Morreu de desgosto. É uma história muito triste e depois de tantos canarinhos palreando nas ruas e filmados para a Tv em alegre convívio, não vou contar histórias tristes.
Mas o assunto que aqui me traz é outro.
Por vicissitudes da  vida pessoal e familiar, cedo o meu agregado ficou reduzido ao casal e dois filhos.
Ao tempo, as Escolas Primárias – da primeira à quarta classe – e as duas do ensino secundário existentes na cidade de Faro estavam a grande distância da residência, não permitindo que as crianças aí se deslocassem, sem acompanhamento de um adulto.
Sair do local de trabalho para levar e buscar os meninos à Escola, são regalias deste século.
(Com tristeza há que recordar episódios desses tempos:  Quando um filho estava doente, a solução sugerida  à mãe pelo empregador era deixar de trabalhar e ir para casa tratar dos filhos, ou em alternativa, com alguma conivência dos médicos, dar baixa por doença. Sim, porque baixa para assistência à família é coisa recente...)
Como alternativa, restava o recurso ao ensino particular, suportando todos os custos com esta opção.
Num exercício de memória muito intenso, confesso que durante os 10 anos deste percurso pelas instituições privadas de ensino, me recordo de usufruir de qualquer subsídio estatal que permitisse aliviar esses gastos da família, com excepção da procura de 2.ºs e 3.ºs empregos ou atividades independentes, que aumentassem os seus proventos.
Todo este cenário, de amarelo pintado, é triste. Usar as crianças, quais canarinhos, palreando lições ensinadas, para apelar à compreensão dos portugueses, por uma causa que é sua, ainda é mais triste.
Ser governado pode não ser fácil, mas governar  é muito mais difícil...
Que se manifestem os ornitólogos, porque lá diz o ditado popular “ Canário sem alpista não canta “.


Para finalizar importa dizer: Que se cumpra a lei!

JORGE TAVARES



quinta-feira, 19 de maio de 2016

ACORDEÃO



Jovens algarvios premiados
na mais importante competição do país
.
Oito jovens acordeonistas algarvios, alunos dos professores João Pereira (Castro Marim) e Nélson Conceição (Bordeira, Faro), foram premiados no 21.º Troféu Nacional de Acordeão e no 2.º Concurso Internacional de Acordeão, que decorreram no último fim de semana em Alcobaça.
Aquelas competições estiveram integradas na 20.ª Semana Internacional de Acordeão, organizada pela ASACORD (Associação de Acordeão de Portugal), a mais importante competição do País nesta área musical.
Hugo Madeira, de 8 anos, natural de Altura (Castro Marim), e aluno de João Pereira, alcançou o primeiro lugar na categoria de iniciados do troféu nacional e do concurso internacional.
Os duos constituídos por Carina Duarte (12 anos, de Quarteira) e Hugo Afonso (12 anos, de Almancil) e por Pedro Palma (15 anos, de Loulé) e Tiago Silva (17 anos, de Santa Bárbara de Nexe), todos alunos de Nélson Conceição, também conseguiram o primeiro lugar nas duas competições, nas categorias de duo A e duo B, respetivamente.
Destaque ainda para Miguel Coelho (9 anos, de Messines), categria de iniciados, e para João Palma (15 anos, de Loulé), categoria juvenil ‘varieté’, ambos com a segunda posição no troféu nacional e o terceiro lugar no concurso internacional.
Na categoria infantil, Carina Duarte obteve o quarto lugar no troféu nacional e no concurso internacional, tal como Hugo Afonso e Mariana Coelho (13 anos, Olhos d’Água), esta última na categoria livre (solista B).

A competição contou com a participação de 40 jovens oriundos de Portugal, Rússia e Espanha. Estes troféus contaram ainda com um importante corpo de jurados, oriundos de França, Itália, Bósnia, Espanha, Portugal, Rússia e China.
Alunos do Professor Nelson Conceição - Bordeira-Faro
Hugo Madeira - Castro Marim -Altura -Aluno do Professor João Pereira



quarta-feira, 18 de maio de 2016

INFORMAÇÃO DA DIRECÇÃO DA ASSOCIAÇÃO


Associação dos Antigos Alunos da Escola Tomás Cabreira
Convocatória
Assembleia Geral
Nos termos estatutários convocam-se todos os associados para se reunirem em Assembleia Geral no Almoço no Fórum do Hotel D, Pedro em Vila Moura, no dia 11 de Junho de 2016, pelas 15 horas, com a seguinte ordem de trabalhos:
            - Informações;
            -Apresentação, discussão e aprovação do Relatório e Contas do exercício de 2015.
Não havendo número mínimo de sócios necessários a Assembleia terá lugar meia-hora depois com qualquer número de sócios presentes.
                                                  O Presidente da Mesa da Assembleia Geral

                                        a)      Manuel Silo da Graça Caetano  


segunda-feira, 16 de maio de 2016

RELEMBRANDO


FAZEM ANOS ESTA SEMANA

DIA
16 - João Simão Jesus Sebastiana; João Nuno Correia Arroja Neves; Luís Filipe da Cruz Quinta          Gomes.
17 - Olga Maria Albino Oliveira Caronho. 
18 - Víctor Venâncio Conceição Jesus; Noémia Maria Jacinto Fragata; Casimiro Afonso. 
19 - José Francisco de Jesus Gabadinho; Reinaldo Santana Viegas; Bertino Sequeira Nunes. 
20 - Joaquim António Ramalho. 
21 - António José Santos Pereira. 

MUITOS PARABÉNS                         
                                  
Um morgadinho de oferta para cada um



DESPORTO


O algarvio Pedro Martins, do CHE Lagoense, conquistou este domingo a Taça Internacional do Brasil de badminton, que decorreu em São Paulo, após bater na final o polaco Adrian Dziolko.
Com esta vitória, o atleta português de 26 anos arrecadou mais pontos para o ranking e deu um passo importante para se qualificar para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, tentando assim a sua segunda presença consecutiva numas Olimpíadas, depois de ter estado em Londres, em 2012.
Pedro Martins venceu Dziolko pelos parciais de 21-18 e 22-20, numa partida que durou 51 minutos.
«Estou muito emocionado, orgulhoso e feliz pela conquista desta medalha de ouro. Esta vitória não é só minha, mas de todos os que me apoiaram e apoiam diariamente. Ao escutar o hino nacional, senti-me orgulhoso de ser português», disse o atleta lagoense, citado pelo jornal «Record».
A corrida para conseguir o apuramento olímpico continua para o atleta com o Open da Jamaica, o Grand Priz Gold, na Nova Zelândia, e ainda os Campeonatos Europeus individuais, que se disputam de 26 de abril a 1 de maio, em La Roche sur Yon, França, e que são a derradeira prova antes da definição do ranking, a 5 de maio.
Pedro Martins, nascido no Parchal (Lagoa), a 14 de fevereiro de 1990, é jogador profissional de badminton. Nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, o atleta português alcançou os oitavos de final.



domingo, 15 de maio de 2016

CRÓNICA DE FARO


 Artur Brito, 
um filho de Faro que nos honra

Opinião de João Leal

A estas horas lá vai ele, com o seu entusiasmo, idealismo e estoicidade pelas estradas da Europa e Ásia, em fora, conduzindo a sua mota Honda PCX, de 125cc, numa missão humanitária, que a todos nos enche do mais natural e partilhado orgulho. Conhecêmo-lo em circunstância menos desejáveis, quando ambos partilhámos, durante alguns dias, a enfermaria de cirurgia do Hospital de Faro e ficamos por ele com uma enorme admiração e pela forma como enfrentava a vida, não obstante se encontrar há alguns anos sem parte de uma perna, na sequência de um grave acidente que sofrera quando se deslocava, também de moto, uma das grande paixões da sua vida.
Há um ano (25 de Abril de 2015) o Nepal foi atingido, de forma trágica, por um sismo de grande magnitude, que provocou muitos mortos e feridos, bem como a total destruição de vasta zona daquele país asiático. Volvido um ano o Artur Brito, homem de um coração enorme, irmão gémeo da coragem e espírito de fraterna solidariedade que em si comporta, abalou de Faro, sua terra natal, até aquelas distantes paragens, percorrendo na sua companheira mota quase 12 mil quilómetros, com o irmão abraço e alguns meios que vão permitir parte da desejada reconstrução nepalesa afetada pelo abalo telúrico.
Como pensamento sempre presente, desde o instante primeiro em que se abalançou a esta missão, em que o sonho, uma vez mais, comenda a vida, o lema: “Não tem que ver com o que faço, mas com o que tu podes fazer”, num convite à partilhada comunhão, tal como em tantas e tantas ocasiões o têm concretizado o Artur e os seus companheiros do Moto Clube de Faro.
“A viagem só faz sentido se partilhar o gosto pela vida, ensinamentos e experiências, apoiando quem mais precisa”, afirmou dias antes da abalada nesta, como também o afirmou “a grande viagem da minha vida seria uma viagem solidária ao volante da moto”.
Nele vão de Faro, que tanto e justificadamente se orgulha deste seu filho, tal como o Algarve e o país luso, passando por dezenas de países dos dois referidos continentes, transportando a ajuda da Associação Obrigada, Portugal no desenvolvimento do projeto “Our dream villa”, assente na construção de novas casas para os nepaleses. Uma cadeia de solidariedade que envolveu inúmeros elos, entre eles a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e o Moto Clube de Faro.
Que tudo se realize em bem e que o Artur Brito volte em bem porque a força gigantesca do seu querer fazer tem ainda muito para realizar!
João Leal

quinta-feira, 12 de maio de 2016

METEORITOS


Mais “bolas de fogo” 

podem cruzar os céus do Algarve


Quatro meteoritos cruzaram os céus da região algarvia nas últimas semanas. O primeiro passou em meados de fevereiro e foi testemunhado por mais pessoas, já que o fenómeno aconteceu pouco depois das 19h30. O último, na passada semana e durante a madrugada, atingiu a superfície terrestre na província espanhola de Córdoba. Mas podem vir aí mais
Desde meados de fevereiro, os céus da região algarvia, especialmente a sotavento, e do sul da Península Ibérica foram iluminados quatro vezes por aquilo que testemunhas oculares relataram como sendo “grandes bolas de fogo”. Os especialistas explicam que, nas quatro situações, eram meteoritos que se precipitaram sobre a Terra e que o efeito luminoso aconteceu quando estes se desintegraram ao penetrar na atmosfera.
Porém, o último destes, visível no final na passada semana, chegou mesmo a atingir a superfície terrestre. Deverá ter caído, repartido em pedaços que totalizaram “cerca de um quilo de peso”, na zona de Córdoba, no sul de Espanha, por volta das 02h30 da madrugada.
Mas porquê tantos meteoritos em tão pouco tempo?…
IN JA