sábado, 19 de outubro de 2019

UMA MANEIRA "DIFERENTE" DE VER...



INDIFERENTES

     Era bom aproveitar a vida de uma maneira diferente. É certo que todos procuram a felicidade com bons sentimentos. E como conseguir isso? Com gentileza. Dos outros? E de nós para com eles? Se queremos conviver com pessoas positivas e alegres não podemos ser indiferentes. Acho que não sou!
  É muito difícil querer que todo o mundo, todos, nos transmitam sentimentos positivos, sem procurarmos um relacionamento interpessoal sem fazermos nada. Ninguém pode mudar seja o que for positivamente, porque não existe poder para tal.

     Suponhamos que uso uns "sapatos" antigos e que trabalho bem com eles. E as pessoas têm gostado de me ver com eles…

     Suponhamos que um "vizinho" acha que os ”sapatos” não são bons para serem usados por mim que sou velho e que deveriam ser usados por outros mais novos ou por "um outro". Mas todas as pessoas e "um outro" gostam de me ver usar os "sapatos" e acham que devo continuar com eles...
     Aqui na nossa cidade de antigamente todos se conheciam. Hoje tudo é diferente, as pessoas nem no próprio prédio e vizinhança se conhecem. São diferentes e não se sentem interessadas em absolver sentimentos.
     Vou começar de manhã a distribuir bons dias. Quem sabe que se continuar com essa corrente os sentimentos positivos se transformem em "passos" pessoais de gentileza para com os "sapatos" e que gostem dos "passos" que dou. Eu acho que o cérebro é que comanda tudo e que, este, mesmo “velho”, comanda bem.

     Aguardemos!

     Um arranjo de Roger



Caros Costeletas

Para além de ser o Presidente da nossa Associação, preocupo-me com os colegas costeletas que se encontram adoentados.
Nesse sentido e, como  humano e, colega de todos os costeletas; e sabendo que a palavra dor: significa sensação penosa ou desagradável, sofrimento, mágoa ou angústia aqui expresso para aquele(es) que estão passando por aquilo que expressei à pouco, os votos de uma excelente recuperação com ESPERANÇA.
O colega Presidente;


    Florêncio Vargues